sexta-feira, 22 de junho de 2012

Vícios pós-bariátrica




Olá pessoal!

Então vamos lá... conforme prometido, voltei para falar sobre os vícios pós-bariátrica, se é que podemos chamá-los assim.
Quando a gente é leigo no assunto gastroplastia e começa a pesquisar a respeito, a gente encontra de tudo. É gente dizendo que sabe de fulano que morreu, de ciclano que só vomita, de beltrano que nunca mais comeu arroz, de outro que come doce e desmaia, etc... é uma enxurrada de informações. Verdadeiras ou não, precisamos ter muito cuidado e aprender a filtrar o que realmente vale a pena. Certo? Certo. Isso também é assunto para um post específico e só entrei no assunto para poder dizer dos “vícios pós-bariátrica”.

Quando eu optei pela cirurgia, ouvi um monte sobre “Ah, vc vai mexer com isso? Não sei quem fez essa cirurgia e trocou o vício de comer pelo de beber. Maria das Couves não pode mais comer e só quer saber de sexo. Joana D’arc não consegue comer chocolate e agora só vive com o cartão de crédito estourado pra compensar”.

Hein? Afinal, tudo isso tudo existe mesmo ou são os mitos da bariátrica?

Na última palestra do Dr. Sérgio Arruda, uma pessoa da plateia (mãe de uma possível futura paciente), questionou exatamente sobre isso e o médico foi bem claro ao dizer que, vez ou outra, esses casos realmente podem acontecer. Provavelmente quando o paciente não tem acompanhamento de um psicólogo no período pré e pós-operatório.
Outras vezes temos apenas uma mudança natural de comportamento desse paciente.

Seria justo, por exemplo, dizer que um paciente que nunca foi a uma festinha porque se sentia mal pelo excesso de peso, nunca saiu pra dançar, e comece a sair com os amigos, começar a beber sua cerveja e de repente se ver acusado de ter trocado o vício da comida pelo da bebida?
Seria justo uma garota que nunca namorou na vida, nunca teve a fase do “ficar” e de curtir em função do excesso do peso, de repente começar a fazer isso, e ser acusada de trocar o vício da comida pelo de namorar todo mundo?
Seria justo um homem ou uma mulher que nunca teve uma vida sexual ativa por causa do excesso de peso, de repente começar a fazer sexo todos os dias da semana, ser acusado de trocar o vício da comida pelo do sexo?
Seria justo uma pessoa que nunca conseguiu comprar uma roupa no shopping porque nunca encontrou nada que servisse, de repente começar a comprar um guarda-roupa inteiro de calça jeans e ser acusada de trocar o vício da comida pelo do consumismo?

Talvez valha a pena analisar individualmente esses casos. Não é mesmo?

Logo depois da minha cirurgia, uns 4 meses depois, quando eu comecei a me sentir magra, passei por esse processo. A sorte é que sempre estive acompanhada pela minha psicóloga e o assunto foi tema das nossas consultas por diversas vezes.

O fato de caber em uma calça 44, 42, 40, 38, 36 ... era uma super novidade pra mim. O que o magro talvez desconheça é que a vida do obeso é extremamente sofrida em vários aspectos. Um deles é vc não encontrar para comprar uma calça jeans decente numa loja de gente normal e viver entrando às escondidas na “A gorda elegante” à procura de qualquer modelito 52 que possa lhe servir. A pessoa que veste acima do 44 sofre bullying diário. E aí, de repente, não mais que de repente, você passa a encontrar em TODAS as lojas do shopping algo que lhe caia como uma luva e que vc nunca teve oportunidade de usar, não por falta de dinheiro, mas por não existir do seu tamanho. E aí, é óbvio e natural, que vc queira comprar todas, uma de cada cor, uma de cada modelo, uma de cada prateleira da loja.

Isso pode ser chamado de vício? Não seria muito cruel dizer que esse paciente trocou de vício?

E por todas as histórias que eu já havia escutado, eu ia ao shopping, me acaba de comprar calça jeans- e outras cositas mas - e chegava na psicóloga chorando de preocupação por causa do meu "novo vício”.
Acredito que sem esse acompanhamento, eu teria pirado. Mas na verdade, eu acabei me permitindo depois de um dia que, a psico já devia estar de saco cheio de mim... rs, me fez as seguintes perguntas: “Thaisa, vc já comprou alguma coisa que está entulhada dentro do armário? Comprou só por comprar? Ou comprou e está usando tudo, se sentindo linda e maravilhosa? Tá devendo o banco por causa disso ou está pagando suas contas em dia?"... aí eu analisei e percebi que eu estava comprando pra realizar um desejo que nunca havia podido até então.

E me veio um questionamento interno.... afinal, por que eu fiz a cirurgia? Não foi pra isso? Para viver bem, realizando minhas vontades, desejos e curtir ser magra? Então vou continuar comprando sim. Posso pagar? Estourei meu cartão? Não. Então eu vou comprar mesmo! Quero que o mundo acabe e eu esteja dentro de um shopping center... Hahaha... e continuo assim até hoje. Não passo vontade de jeito nenhum. Vi, gostei, levei. Pronto! E ai de quem disser que eu tô viciada!!!

Se eu tenho algum problema é esse... comprar!
Compro roupa, compro bolsa, compro sapato, compro bijouterias, compro maquiagem.
Quero tudo ao mesmo tempo agora! Hehehe...
E vc, o que mudou na sua vida após a bariátrica?
Duvido que vc tem coragem de me contar!

Beijo e até o próximo post... vou falar sobre mudança de hábitos: tipo ... coisas que eu odiava comer/beber antes da cirurgia e hoje eu amo de paixão. Isso acontece com bastante frequência entre os gastroplastizados!!!

Thaisa

12 comentários:

  1. Gostei muito da sua ótica, realmente algumas coisas mudam, mas não precisam ficar inventando mil significados psicológicos pra tudo né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário, querida!!!
      Beijão pra vc!!!

      Excluir
  2. Desde que adquiri Diabetes, há quatro anos, aprendi a comer saudável. Porém, não emagreci. Vou operar logo, logo (http://osonhodeumanovahistoria.blogspot.com.br/) e estou com muita vontade de comprar a calça jeans da Levi's que nunca pude! E vou comprar, em nome de Jesus! Não tenho compulsão alimentar,nem nenhuma outra, mas sou infeliz por não ter o que vestir, pois gordo não se veste, se cobre. Há um ano, quando comecei a correr atrás da ciru, parei de comprar roupas, desde então sonho cada dia com roupinhas lindas de qualquer loja, do shopping à feira. Peço a Deus diariamente que logo chegu o meu dia de sair do casulo e poder alçar meus vôos! Bjks, pastora Ieda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que maravilha, Ieda!
      Logo logo vc vai ter o gostinho de comprar uma Levi´s... sabia que foi a primeira calça que eu comprei tb? hehehe... Bom demais!
      Beijão e boa sorte!

      Excluir
  3. boa tarde amei ler seu post é bem a verdade , como é bom colocar roupa que a anos não usava eu to me sentindo , sabe eu acho que aminha compulsão ta sendo ser um pouco egoista sabe antes pensava em todos menos em mim hoje eu vem primeiro e estou gostando com 3 meses de operado me aguarde bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Luciane... isso é absolutamente normal. Aproveite e se curta agora!!! Beijão!!!

      Excluir
  4. Olá, adorei seu post e concordo com tudo !!
    Eu operei fez dia 24/06 4 meses e estou me sentindo muitoooo bem . Fiz a cirurgia com 103 kg e atualmente estou com 82 kg,21 kg eliminados e me sentindo uma Deusa, rsrsrsr... Estou achando meu emagrecimento mais lento agora, e não tenho dupping e nem me sinto mal com nada, as vezes tenho medo de não alcançar minha meta,será que estou evoluindo ainda????

    Grata
    Renata

    ResponderExcluir
  5. Uau!!!
    Arrasou no Post!
    É exatamente isso que tenho vontade de gritar para as pessoas quando saio ou quando me qustionam sobre meu procedimento!
    Parabéns!!!
    bjs


    anpsant82.blogpos.com.br

    ResponderExcluir
  6. Excelente seu post. Tenho ouvido tais comentários também e gostei muito do modo que você abordou o assunto.
    Temos direito também a fazer coisas que não podíamos.

    ResponderExcluir
  7. Thaisa... li o seu post e ri muito... rsrs porque é assim q eu me vejo após a minha cirurgia!!!! E a sua psico está certíssima na indagação que ela lhe fez!!!! afinal, a questão não é comprar, sair, beber, fazer sexo... a questão é sempre se questionar se: vc está fazendo isso tudo sem estrapolar os seus limites? (do cartão, do bom senso[sexo com cuidados], da alegria...) E um recado aos novos navegantes: ACOMPANHAMENTO PSICOLÓGICO PRÉ E PÓS BARIÁTRICA É FUNDAMENTAL!!!! Eu já fiz muitos anos de análise e sei q é necessário fazer outros muitos anos agora... para aproveitar minha futura nova fase com sabedoria!!!! ;-) muito bom que você reconhece a importancia desse profissional... afinal tem muita gente por aí q acha que a equipe é o médico cirurgião, o endócrino e a nutri [alguns nem essa última!] Um recado aos que não pensam assim: CIRURGIA É COISA SÉRIA!! É A SUA VIDA QUE ESTÁ EM JOGO! E TODOS OS PROFISSIONAIS DA EQUIPE SÃO IMPORTANTES NO MESMO GRAU!
    bEIJOS Thaisa... e continue no seu bom caminho!!!

    ResponderExcluir
  8. Ai, menina... mesmo sem ter feito a cirurgia (e confesso, sem coragem de fazer), me identifiquei totalmente com o que disse. Em 2009 eu perdi 15Kg em 06 meses. Me sentia nas nuvens por poder comprar calça 40 e 42 novamente; por uma blusa mais bacana ficar legal em mim; usar cinto largo e não ficar deformada; e até diminuir o nº do sutiã... hehehe... e nesse período me sentia tão bem, que vivia tirando foto de toda forma para fazer páginas e mais páginas de scrap, pois estava me achando ótima nas fotos. Resultado: "vicio" em material de scrap. hehehe
    Desse "vicio" não me arrependo (pois não devo nada); Mas de não procurar um psicólogo na época para me ajudar a lidar com as mudanças, sim. Fui fazendo tudo sozinha, sem acompanhamento algum. Resultado: recuperei os 15kg de volta e ganhei de bônus mais 3kg; além de não me ver motivada para emagrecer no momento (e sendo necessário devido minha saúde agora).
    Como gorda, eu sei das inúmeras "armadilhas viciosas" que enfrentamos para tentar "boicotar" a vontade de comer. Mas sou a favor delas, desde que não nos tragam prejuizos emocionais, fisicos, sociais e financeiros; mas que tragam prazer naquilo em que estamos "viciadas" e façam nós vermos que não é SÓ a comida que dá prazer.

    Bem... acho que precisava desabafar... hehehe

    Bjs e uma ótima semana para todas!!

    ResponderExcluir
  9. Oi, ontem comemorei três meses de cirurgia, já eliminei 31 quilos. Fiz um uma endoscopia para dilatar um pouco o canal do esôfago, já deu uma boa aliviada nas dores que vinha sentindo, provavelmente vou ter que fazer o procedimento do balão tbm. Hoje vesti uma calça jeans N* 44 e a sensação de tirar do guarda-roupa e experimentar foi ótima, como estou usando minhas antigas roupas ( aquelas que nao usava já tinha um tempão) nao estou gastando com roupa, compro mesmo só o essencial. Agora a minha loucura pós cirúrgica é "sair de casa" antes eu nao tinha disposição e nem coragem para sair, pois tinha vergonha, agora quero sair o tempo todo, estou topando até supermercado de madrugada! Quem sentiu MUITA diferença tbm foi a minha filha, todos os dias quando ela chega da escola vai logo perguntando para onde eu vou, pq estou arrumada.

    ResponderExcluir